segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

FELIZ (INS)ANO NOVO!

Mundo cruel, mundo insano
Lá foi mais um ano
mais um engano
Levou minha fome, minha sede, meu sono
Agora não quero ir cedo pra rua
Aqui da janela também vejo a lua
Mas eu que me amo,
Por mais outro ano vou ser minha metade e mais uma.

CHUVA

Chove
leva tudo, lava a alma
anoitece
o futuro adormece e acalma
Esqueço de que fui
Conheço o que sou
Se chove ou se vou
tanto faz
águas passadas e
vidas marcadas
não voltam atrás.

DOSAR

De onde sai tanta esperança pra sonhar
Acreditar em ser feliz mesmo que a noite não acabe
Mesmo que os dias não passem
Mesmo que as dores não curem
Amar
Ser feliz ou se enganar?
Calar pode ser solução
Mas nunca se cala o olhar
Eu quero ouvir a razão
Não quero ser só coração
Mas vou aprender a dosar
E um dia eu vou acertar.