terça-feira, 14 de agosto de 2012

O SIM E O NÃO (III)

Disseste que procuras alguém de valores, mas demonstras tua necessidade carnal e infame diante de qualquer rapariga. A maturidade que tens em tuas palavras, não tens nas atitudes. Poupe-me de tua demagogia e faça uso do tempo para refletir sobre tuas reais aspirações. Colocaste-me em um pedestal como tua rainha, mas a cada gesto distante demonstra que tuas intenções jamais foram merecedoras de meus nobres sentimentos. Desejo apenas que te afastes. Não pretendo ser parte da coleção de teu antiquário barato.


Nenhum comentário:

Postar um comentário