quarta-feira, 8 de agosto de 2012

SÓ O AMOR FALARÁ

É notável o modo gentil com que tal cavalheiro lhe dirige as palavras. Belo, carinhoso e cordial. Ao que mais o coração de uma jovem poderia desejar? Sua ternura e apreço, por ele são crescentes, embora ela sinta no fundo d'alma que o sopro do amor ainda não habita seu coração. É bem verdade que está sensível, e é visível sua necessidade por companhia. Na verdade, poucas são suas necessidades, senão ter motivos reais para sonhar com a felicidade ao lado de alguém que lhe complete nos mais primitivos sentimentos que o homem possa carregar. O amor! Ah, o amor! É quase um amuleto raro, por ela desejado, para ser contemplado e vigiado. Para ter-lhe sempre junto a seu coração. Suas noites trazem embaraçosos pensamentos que lhe fazem questionar se seria conveniente aceitar os cortejos daquele rapaz, ou se espera até que seu coração se abra em flores. Promessas, surpresas... Em meio a tantas dúvidas a certeza de que em seu coração, só o amor falará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário