segunda-feira, 12 de novembro de 2012

DESMEDIDA MANIA

Você. Novamente você com essa mania insana de amar.
Entregar-se, doar-se, jogar-se ao futuro desejado.
Despejar toda sua crença. Apostar toda sua fortuna.
Respirar e inspirar amor. Sem medo de errar, sem medo de dor.
Essa mania de amar, que lhe tira o sono e a fé.
Faz a despedida ser cruel, o nó na garganta machucar, a incerteza desmoronar um pouco de tudo.
A espera do não ou do sim é um ponto sem nó. Desfaz. Refaz.
Mania de amar sem saber a medida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário