quinta-feira, 21 de março de 2013

SILÊNCIO

Entre muitas coisas que falei, e outras tantas que não disse, o pensamento vem em forma de um silêncio encantador. Esse soneto quase mudo, em um coração vazio de sonhos, seria perturbador. Mas a esperança que carrego no peito, decifra as notas e de algum jeito as transforma em amor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário