sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

CAMINHO

Com passos largos
descompassados
deixei-me ir. 
Embriagada de lucidez me vi 
em meio à luz, 
em meio ao caos, 
perto daqui. 
Compasso lento, 

inconformado,
que quer ficar,
também partir.
Suspiro tolo, quase sem força,
posso sentir.
E nesses passos recomeçados
que hora rumam descontrolados
quero seguir.
Um tanto cá, um pouco lá, um muito ali.

Nenhum comentário:

Postar um comentário