quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Questões Sobre o Texto: “Da Paz à Guerra – Cap. 13 – A Era dos Impérios - Eric Hobsbawn”

Qual o papel do Exército no período anterior à Guerra?
A principal função do exército nas sociedades européias durante o período anterior à guerra (1871-1914) era civil. O alistamento militar era obrigatório em todas as nações importantes (embora nem todos os rapazes se alistassem), menos na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Com o avanço dos movimentos socialistas, generais e políticos ficavam receosos em colocar armas nas mãos de proletários que poderiam tornar-se revolucionários. Para os recrutas comuns entrar para o exército era uma espécie de rito de passagem, marcando a chegada de um garoto à fase adulta. O treinamento dos recrutas durava aproximadamente três anos e estes não buscavam glórias na vida militar. Já para os suboficiais profissionais o exército era um emprego. Para os oficiais, o exército era um símbolo de virilidade, superioridade e status social. Para governos e classes dirigentes os exércitos eram forças para enfrentar os inimigos internos e externos e garantir a lealdade dos cidadãos. O exército era um dos mecanismos poderosos à disposição do Estado para manter a civilidade e o sentimento de patriotismo do cidadão. O exército era responsável por espetáculos públicos de exibição militar, que divertiam e inspiravam patriotismo à população civil. Eventualmente, soldados e marinheiros eram mobilizados contra desordens e protestos. As ações militares contra civis podiam ser negativas do ponto de vista político, mas geralmente eram utilizadas. A repressão interna seria inofensiva enquanto as guerras nas colônias eram mais perigosas. A vida dos soldados e marinheiros das grandes nações eram tranqüilas, ao contrário dos exércitos russo e japonês.

O que o autor quer afirmar com a frase: “É evidente que as nações estavam longe de ser pacíficas, quanto menos pacifistas.”?
Segundo ele mesmo, nenhum governo queria uma guerra de grandes proporções, ao mesmo tempo em que viam a guerra como inevitável, onde alguns governos apenas decidiram que a melhor coisa a fazer era escolher o momento mais propício para iniciá-la. A situação no período anterior à guerra era de uma situação internacional em processo de deterioração progressiva, escapando ao controle dos governantes. A Europa foi se dividindo em dois blocos de alianças. Essas alianças foram tornando-se uma ameaça à paz, pois disputavam entre si, deixando esses confrontos fugirem do controle e tornarem-se inadministráveis. No período anterior a Primeira Guerra, quando os interesses das grandes nações estavam em disputa, elas entravam em conflito direto e acabavam por fazer um acordo de paz. O passado de conflitos militares restritos mostra que essas nações não eram pacíficas e nem pacifistas, pois sempre procuravam resolver as questões internas e os interesses externos por meio da guerra.

Qual a relação apontada pelo autor, entre a expansão do capitalismo e os anos que antecederam o começo da Primeira Guerra Mundial?
Para explicar essa relação, o autor cita Clausewitz e sua máxima, de que a guerra agora fosse apenas a continuação da concorrência econômica por outros meios. Apesar dessa idéia, Hobsbawn deixa claro que havia muito mais questões nesta relação. Para muitos fabricantes de armas, a guerra seria interessante ao passo que traria lucro à suas fábricas, ao mesmo tempo em que havia expansionistas econômicos belicosos, com a crença de que a guerra beneficiava o capital. O autor acredita que “(...) o desenvolvimento do capitalismo empurrou o mundo inevitavelmente em direção a uma rivalidade entre Estados, à expansão imperialista, ao conflito e à guerra.” (p. 437) A economia havia deixado de girar em torno da Grã-Bretanha, no período que antecedeu a Primeira Guerra e um número de economias industriais agora se enfrentava mutuamente e a concorrência econômica passou a estar ligada às ações políticas e militares do Estado.


Referências Bibliográficas:
HOBSBAWN, Eric J. A Era dos Impérios 1875-1914. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1988. (p. 417-451)

Nenhum comentário:

Postar um comentário